segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Mezzo.

Equilíbrio... É tao importante assim ser equilibrada??? Centrada???Ponderada, calma, prudente? No mundo, mesmo em tempos remotos, será que o ser humano pensou sempre em buscar o seu equilibrio espiritual, em todas os segmentos da sua vida, na sua casa, trabalho, vida pessoal e social??? Viver em extremos nao seria o normal das pessoas??? Na verdade, passo por um momento de desiquilíbrio total, de perdiçao, de tonterias, de impulsividades, nao consigo raciocinar, pensar nos meus atos, no que faço ou no que falo, no que sinto e no que espero das coisas... é por isso que hoje, entendo a busca infinda por esse ser horizontal... calmo e passivo, que entende e acompanha com lucidez seus passos, nao se perde no caminho, toma domínio sobre suas próprias e únicas açoes, está atento as suas escolhas e consciente de torda força energética que está em sua volta, porque somos energia, pensamento...
Mas dizer um basta as porra-loquices da vida, é impossível, quase que inadimissível para mim... Nao acontece assim, eu sempre me arrependendo dos meus conflitos, das minhas noites sem dormir porque passava na rua bebendo ou me distraíndo com pouca coisa... Nunca tive muito que me fizesse vangloriar de verdade com as lembranças de uma noite perdida...
Coloco muita negatividade em minhas açoes, mesmo sabendo que com isso estou é reprimindo a mim mesma, me culpando, me torturando com minhas verdades e vontades...
Talvez por isso, pelas incertezas e frustraçoes correntes que meu corpo clama por calmaria, paz, percepçao, para que eu tome propriedade de mim mesma, dos meus atos e que deles nao me sinta tao culpada!!!
Devo decidir, ficar desse lado de cá, onde vejo desilusoes, raiva e angústia, partir para o lado de lá, onde me contento com tudo, em que nao me rebelo com nada, em que aceito as coisas assim como elas sao, mesmo que elas me façam sofrer, ou será que devo parar no meio desse dois lados opostos, e analisar minha vida, meus erros, meus acertos e a partir daquela posiçao, que diria eu, de cima do muro, enxergaria um outro caminho, que agora seria feito por mim de maneira consciente, com responsabilidade, claro que seria tb um caminho feito de tristezas e frustraçoes, de alegrias e de vitórias, mas que em todos esses momentos, eu me sentisse presente, sem alienaçoes, mas sabendo o porque das causas e das consequências, por que afinal, todas as escolhas seriam feitas por mim, sejam elas boas ou nao...
O equilíbrio é o que mais desejo nesse momento... Ligaçao entre corpo,alma, mente e coraçao...
Paz de espírito, nada de muitas cobranças, nada de perfeccionismo, ñ existe perfeiçao, ña existe uma verdade, existem verdades, nao existe certezas apenas projeçoes do amanha, entao, porque ñ viver o hoje, viver cada minuto com equilíbrio, com sanidade mesmo estando eu tomando um copo de vinho, contemplar as situaçoes, me fazer feliz por sair de casa e ficar bebendo na rua até o outro dia nao mais com a sensaçao de perdiçao, mas porque naquele dia, eu escolhi fazer isso, e gostei de ter feito...
Quero muito esse equilíbrio, essa mente ativa, o coraçao batendo mais forte de emoçao, os olhos enxergando o passado com saudade, e a vida me proporcionando cada minuto, intensidade, porque ela deve ser aproveitada com muita tranquilidade, devagar e preenchida com entendimento.

Um comentário:

Mariana disse...

A boa saúde é uma mente ativa faz que um se sinta melhor cada dia.
Também há que ter uma boa alimentação e quando um pede de pedidosja tentar comer o mais sano possível.